NOTÍCIAS

Quiosque bate recorde de vendas

Quiosque bate recorde de vendas

Dona do Quiosque Saramy II, no Porto, há 20 anos, Laura Andrade foi um dos Soldados do Papel que manteve as portas abertas, durante a pandemia do Coronavírus, por dois motivos: “porque espaços como o meu tiveram autorização para permanecer abertos e por respeito aos clientes”.

Agora que tudo começa a regressar ao “novo normal”, a empresária está bastante satisfeita com a opção que tomou, até porque bateu recordes na venda de jornais, revistas e tabaco, chegando “a faturar, em média, 1.500 euros diários. Antes da Covid-19 não passava de metade. Ou menos".

“Admito que foi uma fase muito dura e complicada em termos de trabalho, mas valeu a pena. Foi muito positivo, apesar de todo o trabalho e cansaço diário, porque fidelizei clientes e fortaleci a relação já existente com os mais antigos. Posso dizer que aqui somos uma grande família e foi graças a ela que consegui aguentar este tempo da Covid-19 afastada dos meus. Posso afirmar que fui muito mimada, algo que me deu forças para aguentar. Para finalizar, gostaria de agradecer a todos os clientes e amigos que me ajudaram. Um grande bem-haja a todos”. 

Arquivo